• Avaliação Viva o Cinema:

De acordo com os pesquisadores, o tigre branco é um animal que nasce uma vez a cada geração. Mas qual o motivo de começar uma crítica de cinema com uma informação científica? Em primeiro lugar porque o personagem Balram (Adarsh Gourav) do filme é justamente igual o animal. Ou seja, nasceu em uma casta baixa da Índia, mas não aceita as condições impostas por aquela sociedade atrasada e luta para vencer. Contudo isso é uma raridade na sociedade indiana, exatamente como o animal que dá título ao filme.

Mas que preço Balram terá que pagar para vencer estes obstáculos? Quais os limites éticos que ele terá que ultrapassar? Isso que o longa traz à tona para discutir. Então, em um determinado ponto do filme, é dita uma frase que mostra bem o que é a sociedade indiana: “⁠O pobre só tem duas maneiras de chegar ao topo: crime ou política.”

O Tigre Branco", na Netflix: filme ambientado na Índia é o novo "Parasita";  crítica | GZH

Mais sobre O Tigre Branco

Outro ponto que vale a pena enaltecer é o choque cultural entre a americana Pinky (Priyanka Chopra) e a família indiana. Enquanto a americana se revolta com os maus tratos sofridos por Balram, ela é ridicularizada pela família indiana. Assim como quando ela tenta dar opinião nos negócios da família.

O roteiro também flui bem. Principalmente com ironias inteligentes e com um final metalinguístico e inesperado.

Enfim, o ator Adarsh Gourav (Balram) faz uma bela interpretação e promete um grande futuro pela frente.

Sinopse: Baseado no best-seller do New York Times, O Tigre Branco conta a história de Balram Halwai (Adarsh Gourav) e sua ascensão meteórica de aldeão pobre a empresário de sucesso, na Índia moderna. Astuto e ambicioso, nosso jovem herói consegue se tornar o motorista dos milionários Ashok e Pinky, que acabam de retornar da América. Tendo a sociedade o treinado para uma única função – a de servir – Balram tornou-se indispensável aos olhos de seus ricos patrões. Contudo, após uma noite de traição, ele entende o quão longe esses senhores estão dispostos a ir para se protegerem. Prestes a perder tudo, Balram se rebela contra um sistema fraudulento e desigual, buscando, de vez, sua autonomia.

O longa foi indicado ao Oscar de melhor roteiro adaptado.